Subscribe Now

Trending News

Como funciona o Sisu e quem pode fazer parte do programa?
Vestibular

Como funciona o Sisu e quem pode fazer parte do programa?

 

Estudar em uma universidade pública é uma ótima forma de ter acesso a um ensino de excelência, com mais oportunidades profissionais no futuro e gratuidade. Para isso, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação, é a ferramenta ideal de acesso às vagas e aos cursos almejados.

Sua proposta, afinal, é a de selecionar novos alunos para universidades e instituições de ensino superior públicas, de federais a estaduais, desde que tenham realizado a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), com nota superior a zero na redação.

Quer saber mais sobre o programa e entender quem pode fazer parte dele? Então leia mais sobre o tema a seguir!

Como funciona o Sisu?

O Sisu é ativado duas vezes ao ano, em janeiro e junho. Para se inscrever, os candidatos devem usar os dados do último ENEM, como número de inscrição e senha.

Atualmente, além do site oficial do Sisu, há um aplicativo pelo qual é possível ter acesso à ferramenta, disponível a sistemas operacionais como Android, Windows e iOS. Em qualquer uma das opções, o indivíduo precisa confirmar seus dados e, assim, escolher duas opções de curso de ensino superior.

De que forma selecionar os cursos?

Para optar pelo curso desejado, o candidato deve pesquisá-lo pelo título e pela instituição de sua preferência. Uma vez que encontrá-la, a quantidade de vagas será informada no Sisu, tanto para ampla concorrência quanto para cotistas. Além dela, está em destaque a nota de corte, variável.

Assim que fizer a escolha, é fundamental conferir a documentação requerida para efetivar matrícula, a fim de deixar tudo preparado sem correr o risco de perder o prazo quando ocorrer a convocação.

Depois, é necessário aguardar até o último dia de inscrição no Sisu, monitorando os resultados diariamente de forma a acompanhar as alterações na nota de corte. Afinal, pode haver mudanças nela caso mais ou menos pessoas declarem interesse pela opção.

O sistema, para tanto, faz a média e a calcula conforme o peso adotado por instituição de ensino. Além dos pesos, há universidades que adotam como critério nota mínima em determinadas modalidades do ENEM.

Se o estudante estiver abaixo da nota de corte, não é convocado. Há ainda outra chance, contudo. Aqueles que não forem aprovados em nenhuma das opções podem se inscrever em listas de espera, abertas depois.

Quem pode fazer parte do programa?

Independentemente da idade e do ano de conclusão do ensino médio, todos aqueles que tiverem feito a última edição do ENEM, com nota superior a zero na redação, podem participar do Sisu.

O programa, afinal, representa uma ótima oportunidade de ter acesso a universidades públicas a partir da realização de prova única, evitando gastos extremos com inscrições em vestibulares e viagens a outras cidades e estados. O sistema dá aos inscritos acesso a instituições de ensino de todo o país.

Datas do Sisu (primeiro semestre de 2019)

Confira os períodos importantes do Sisu para acompanhar o processo e não perder prazos:

  • abertura do sistema e seleção de cursos — 22 de janeiro a 25 de janeiro;

  • divulgação da lista de aprovados — 28 de janeiro;

  • período para realização de matrículas — 30 de janeiro a 4 de fevereiro;

  • inscrições em listas de espera — 28 de janeiro a 4 de fevereiro;

  • consulta de informações para realização de matrículas (lista de espera) — 7 de fevereiro.

Conhecendo seu funcionamento, não é difícil entender por que o Sisu tem se tornado tão popular nos últimos anos, certo? Com muitas oportunidades para vestibulandos de diversas áreas, Exatas, Humanas e Biológicas, ele pode ser a porta de entrada para a matrícula em uma universidade renomada!

Gostou de nosso artigo e deseja receber mais conteúdos como este em sua caixa de entrada? Então, assine nossa newsletter e receba novas publicações!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *