Subscribe Now

Trending News

Dificuldade de aprendizagem: como identificar?
Educação

Dificuldade de aprendizagem: como identificar?

A vivência de algumas crianças e jovens na escola pode se tornar mais complicada à medida que apresentam dificuldade de aprendizagem, um problema nem sempre fácil de perceber. Para a família, por exemplo, o que às vezes é visto como fracasso ou preguiça pode ser, na verdade, o sintoma de um distúrbio que requer mais atenção.

Se você desconfia de que seu filho está com insuficiência escolar por algum motivo que vai além da falta de vontade, conheça a seguir algumas circunstâncias que podem atrapalhar o aprendizado e saiba como identificá-las!

Problemas nos estudos diários

Alguns sintomas iniciais de dificuldade de aprendizagem se fazem presentes nos estudos diários. No lar, dessa forma, é importante que a família converse sobre a escola e sobre as atividades que têm sido realizadas em classe, além de perceber o comportamento da criança quando leva tarefas para fazer em casa.

Assim, é possível identificar falta de concentração, incapacidade na resolução de exercícios e na leitura ou incompreensão absoluta da atividade passada, o que requer diálogo com a escola e com os professores responsáveis.

Escrita ou a fala com alterações

Em crianças pequenas, é comum que haja a mania de escrever ou falar incorretamente, mas isso normalmente se deve às etapas iniciais do processo de alfabetização. Quando essas alterações se prolongam além da faixa etária esperada, pode ser sinal de dificuldade de aprendizagem.

Devem ser observados escrita fora do padrão, problemas na formação de letras, alinhamento errôneo, pouca fluência de escrita e traçado incorreto. Já na fala, é comum que haja troca de palavras, substituições de letras incorretas na pronúncia (como tirar o “r” e, em seu lugar, usar “l”) ou distorções sonoras e fonéticas.

Esses aspectos podem ajudar a diagnosticar transtornos como dislexia, disgrafia, dislalia e discalculia, os quais requerem acompanhamento médico e fonoaudiológico.

Desânimo diante da necessidade de ir à escola

Às vezes, seja por problemas vividos recentemente no convívio familiar ou mesmo no ambiente escolar, há jovens que começam a se sentir desanimados para frequentar a escola.

Esses casos requerem atenção especial dos pais ou responsáveis, já que há chances de decorrerem de situações traumáticas ou de males causados por outras pessoas, como bullying dos colegas. Especialmente durante os períodos do ensino fundamental e ensino médio.

Nessas situações, a procura de um psicólogo para acompanhamento é a melhor forma de possibilitar que a criança se desenvolva sem traumas para sua vida adulta e, claro, para seu processo de aprendizagem.

Alterações de comportamento

A criança tem apresentado muita falta de atenção? Não consegue se conectar às atividades que realiza, ainda que não sejam da escola? Essas alterações, além de hiperatividade, condutas violentas ou dificuldade de concentração, podem revelar sintomas de males como o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).

A doença crônica pode ser inata ou desencadeada em algum outro problema vivenciado pela criança, que a leva a episódios alternados de raiva, excitação e depressão. Assim, eles afetam diretamente o aproveitamento das aulas e a capacidade de concentração nos estudos.

Com acompanhamento médico e psicológico, as respostas ao tratamento são bastante positivas e permitem que a criança se dedique a seus estudos, em um ambiente adequado para sua concentração.

A dificuldade de aprendizagem, afinal, embora seja comum em muitas crianças, não representa uma limitação ao seu desenvolvimento escolar. Quando a família está atenta e toma as medidas necessárias para contornar os sinais, juntamente à escola e aos professores, todos se beneficiam e proporcionam ao estudante mais motivação para se dedicar ao conhecimento.

Gostou do artigo e deseja receber mais conteúdos como este? Então, assine já a nossa newsletter e tenha acesso a novos textos diretamente em sua caixa de entrada!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *