Subscribe Now

Trending News

Saiba como conversar sobre bullying na escola com seus filhos
Educação

Saiba como conversar sobre bullying na escola com seus filhos

Seu filho perdeu o interesse em ir ao colégio? Está com baixo rendimento nas disciplinas? Mudou drasticamente de comportamento? Se a resposta para essas perguntas for sim, é necessário ficar em alerta. Ele pode estar sofrendo bullying na escola.

“Ah, mas no meu tempo era só brincadeira”. Infelizmente, essa afirmação ainda é dita por muitas pessoas. Contudo, devemos entender que isso não é uma brincadeira. É algo grave, que impacta emocionalmente de forma profunda nos estudantes. Entenda mais sobre o assunto neste post!

Afinal, o que é bullying na escola?

Apesar do estrangeirismo no nome, não é difícil de entender o que é bullying. A palavra representa um comportamento agressivo, que se caracteriza por atitudes de discriminação religiosa, cultural, étnica, pela condição física ou financeira.

Segundo Cléo Fante, autora do livro “Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz”, o impacto de sofrer esse tipo de discriminação pode levar o aluno à baixa resistência imunológica, baixa autoestima, sintomas psicossomáticos, transtornos psicológicos, depressão e até mesmo o suicídio.

Nesse sentido, os pais precisam prestar atenção no comportamento dos seus filhos. Já que quando uma criança ou adolescente é alvo de discriminação, o silêncio é algo comum. É o que aponta a pesquisa da Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e Adolescência (Abrapia).

O estudo constatou que 41,6% das vítimas de discriminação nunca procuraram ajuda ou falaram sobre o problema com parentes e colegas. A situação se agrava ainda mais, uma vez que muitos pais ainda não sabem lidar com o assunto.

Como lidar com casos de bullying na escola?

A seguir, você vai conferir alguns passos que podem ser muito úteis. Confira!

Fique calmo

Não é fácil saber que um filho está sofrendo algum tipo de agressão. Isso pode causar tristeza e até raiva. No entanto, ao descobrir que o filho é alvo de bullying, é muito importante se manter calmo antes de tomar qualquer atitude. Uma atitude impulsiva pode afetar ainda mais a pessoa que precisa de ajuda. Dessa forma, manter a calma e analisar a situação é altamente recomendado.

Fortaleça seu filho emocionalmente

Como mencionamos, o bullying é uma atitude de discriminação. Nesse sentido, é importante que os pais tenham uma conversa aberta com seus filhos sobre as raízes do preconceito e mostrem que ele não tem fundamento. Afinal, nenhuma pessoa é melhor que a outra.

Esse tipo de conversa é essencial para a criança, ou adolescente, assim ela pode perceber que é igual a todos e o motivo do bullying não é válido. Isso faz com que o ela consiga se fortalecer emocionalmente.

Entre em contato com a escola

Os pais não devem resolver o problema sozinhos. A escola deve ser uma parceria, já que tem um papel relevante na conscientização do bullying. Dessa forma, é fundamental que, ao identificar sinais de violência física ou emocional em seu filho, os pais entrem em contato com a escola para que haja uma parceria no enfrentamento da situação.

Para finalizar, devemos mencionar que o bullying pode gerar consequências graves nos alunos e, muitas vezes, o acompanhamento psicológico ajuda tanto quem sofre quanto quem pratica.

Se você chegou até aqui, é porque realmente se importa em ajudar seu filho que está bullying na escola. Isso é muito bom! Recomendamos que continuem por dentro dos assuntos escolares por meio do nosso Facebook e Instagram.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *